A CARBONO é um método simples e abrangente que usa o processo criativo para organizar o conhecimento e o aprendizado coletivo.

O método CARBONO nada mais é que processo criativo, puro e simples. Mas para funcionar ao longo do tempo e fechar o ciclo, sugerimos que algumas premissas sejam observadas. Além disso, para rodar um projeto ou iniciativa existe um misto de gestão de conhecimento, gestão de projetos e gestão de comunidade. Na intersecção entre esses conjuntos está um ponto de partida para criar algo coletivamente.

@ Rodrigo Franco @2010-2022

Sobre

FRAMEWORK

Como usar:

  1. Entenda as premissas
  2. Entenda os campos criativos
  3. Verifique em qual momento (campo) seu projeto ou iniciativa está
  4. Configure as ferramentas iniciais de gestão e aprendizado
  5. Embarque todos em relação aos itens acima
  6. Inicie
  7. Tenha atenção para o momento de evoluir para outros campos

https://s3-us-west-2.amazonaws.com/secure.notion-static.com/425cf722-4b47-49f3-9479-f1088c0bd202/carbonoAsset_52x.png

CAMPOS CRIATIVOS

Os campos são auto-explicativos:

  1. ENTENDER

  2. INSPIRAR

  3. CONCEBER

  4. APRENDER

Cada campo é uma mini-comunidade que discute a iniciativa dentro dele, auxiliada por moderadores. A ideia é que ao final da iniciativa, no campo do aprendizado, haja dados sobre a evolução do projeto e também uma gestão de conhecimento sobre o que aconteceu. A colocação em etapas é para facilitar a compreensão, mas como se trata de um processo criativo, nem sempre ele começa pelo item "1". Em alguns casos as iniciativas poderiam entrar por outras fases, como INSPIRAÇÃO, por exemplo.

<aside> ➡️ Como saber o momento de mudar de campo: para fazer isso, é preciso observar se o momento é de divergência (geração) ou convergência (avaliação). Cada campo tem o seu momento de gerar informação e consolidar informação. Sugere-se mudar de campo quando houve uma convergência – síntese, decisão, escolha – do que deve ser parte do próximo campo. Por exemplo, é recomendado seguir para CONCEPÇÃO de parte das alternativas geradas em INSPIRAÇÃO e não todas.

</aside>


https://s3-us-west-2.amazonaws.com/secure.notion-static.com/d0ea075e-7c80-403c-bbbc-393da77e37c3/carbonoAsset_12x.png

ENTENDER.

É o campo onde a iniciativa é apresentada e são discutidos os termos e acordos sobre o que está acontecendo. É o momento de aprofundar, pesquisar, ouvir e atualizar. Por fim, deve-se fazer o recorte de qual parte do contexto é relevante para o que vai ser criado. Podem ser usadas pesquisas de todo o tipo, referências, ou simplesmente colocadas informações que contextualizem a iniciativa, como análises, constatações ou expectativas do iniciador e dos participantes.

https://s3-us-west-2.amazonaws.com/secure.notion-static.com/d9da5002-c65e-4fd3-a47d-a74fce3515ae/carbonoAsset_22x.png

INSPIRAR.

A partir das interações do entendimento – ou anteriores, se o processo se iniciar por aqui – surge o campo da ideação, das propostas, das ideias inspiradoras. Benchmarkings, influências e propostas que alinham o time são feitas aqui. Nesse campo, as boas práticas, as boas ideias e tudo aquilo que nos inspira é ativado. Mesmo com essa efluência de possibilidades, é muito importante sintetizar tudo em ideias que possam ser concebidas.